CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO “PARABÉNS GARCÊS” – 2

Com estas páginas, completamos a reprodução do catálogo da exposição dedicada a Mestre José Garcês, que está patente na Bedeteca da Amadora até ao próximo dia 11 de Novembro. O texto do catálogo é de Pedro Mota, presidente do Clube Português de Banda Desenhada, co-organizador desta exposição, composta por originais doados por José Garcês ao valioso espólio da Bedeteca da cidade onde há uma escola e uma rua com o seu nome.

Advertisements

CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO “PARABÉNS GARCÊS” – 1

Conforme temos informado os nossos leitores, foi aberta ao público no passado dia 8 de Setembro a exposição comemorativa dos 90 anos de Mestre José Garcês, decano da BD portuguesa, que estará patente na Bedeteca da Amadora até 11 de Novembro p.f.

Em parceria com o Clube Português de Banda Desenhada, esta mostra reúne vários originais de José Garcês, desde 1946 (ano da sua estreia n’O Mosquito) até 2004, todos pertencentes, por doação do Mestre, ao acervo da Bedeteca. Foi editado também um pequeno catálogo, com texto de Pedro Mota, presidente do CPBD, que gostosamente reproduzimos neste blogue (dividindo-o em duas partes), como mais uma achega para o conhecimento da vastíssima obra, sobretudo da mais antiga, de um dos maiores autores da BD portuguesa.

Nesta página: vinheta de “Eurico, o Presbítero”, adaptação do célebre romance de Alexandre Herculano, publicada na revista Modas & Bordados (1955/56).

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO EM HONRA DOS 90 ANOS DE JOSÉ GARCÊS

Como é do conhecimento dos nossos leitores, realizou-se no passado sábado, dia 8 de Setembro, pelas 16h00, a sessão de abertura da mostra “Parabéns GARCÊS”, que estará patente na Bedeteca da Amadora até 11 de Novembro p.f.

Constituída unicamente por originais de várias épocas, doados por Garcês ao acervo da Bedeteca — desde a sua primeira HQ publicada n’O Mosquito, em 1946, “O Inferno Verde”, às narrativas de cunho histórico e animalista em que se especializou durante a sua longa carreira, como “Vagô, o Tigre”, “Eurico, o Presbítero”, “Bartolomeu Dias” ou “A História de Portugal em BD”, um grande êxito editorial, sem esquecer trabalhos de outra espécie, como as suas monumentais construções de armar —, a exposição atraiu um público numeroso e foi apresentada pelo Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Amadora, José Agostinho Marques, e por Pedro Mota, Presidente do Clube Português de Banda Desenhada, entidade que, em parceria com a Bedeteca, organizou esta excelente mostra.

Da esquerda para a direita: Geraldes Lino, José Ruy, José Garcês, José Agostinho Marques, Pedro Mota, Ricardo Garcês, Manuela Garcês e Maria Fernanda Pinto.

Por gentileza de Dâmaso Afonso, habitual colaborador dos nossos blogues —  e que preside à Mesa da Assembleia Geral do CPBD —, registamos, para memória futura, uma reportagem fotográfica deste evento em que José Garcês, actualmente o decano da BD portuguesa, teve mais uma calorosa e merecida homenagem, com a presença dos seus familiares e de colegas, admiradores e amigos. Ao Dâmaso os nossos agradecimentos. E para o Mestre José Garcês os nossos sinceros e afectuosos parabéns.

EXPOSIÇÃO DE HOMENAGEM A JOSÉ GARCÊS NA BEDETECA DA AMADORA

Decano da BD portuguesa, JOSÉ GARCÊS será alvo, no próximo sábado, dia 8 de Setembro, às 16h00, de merecida homenagem pelos seus 90 anos de idade e mais de 70 de carreira, numa louvável iniciativa da Bedeteca da Amadora e do Clube Português de Banda Desenhada. Parabéns, MESTRE GARCÊS!