CANTINHO DE UM POETA – 25

cantinho de un poeta 25

Trocando, para variar, a lírica inspiração de Raul Correia (vulgo o Avozinho) por um estilo humorístico, outra faceta que o ecléctico director literário d’O Mosquito gostava de cultivar, apresentamos nesta rubrica mais um dos seus textos em prosa — não menos fluente e rítmica e ainda de agrado geral para os leitores dos anos 70, mesmo quando nela transparecia a intenção de imitar o Avozinho e a sua métrica, rimando frases como se fossem versos e pondo sempre a tónica na amena filosofia moral que o tempo em nada tinha alterado.

As ilustrações deste cantinho reservado a Raul Correia no Jornal do Cuto (desde o seu 1º número) eram invariavelmente de José Batista, um desenhador que interpretou de forma realista, por vezes com refinada sensibilidade estética, o lirismo do poeta que, como devoto leitor d’O Mosquito e do Avozinho, também soubera apreciar na infância. Resta acrescentar, a título de curiosidade, que José Baptista (mais conhecido, nessa época, pelo acrónimo de Jobat) chegou a ser chefe de redacção do Jornal do Cuto. O presente texto foi publicado no nº 35, de 1/3/1972.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s