CANTINHO DE UM POETA – 17

Poema Ano Novo1 copy

Este belo poema de Raul Correia — assinado com o pseudónimo, já célebre, de Avozinho, e ilustrado por um jovem desenhador chamado Eduardo Coelho (ou E.T. Coelho), que dava ainda os primeiros passos numa arte e numa profissão que o levariam aos píncaros da fama — foi publicado no nº 368 d’O Mosquito, com data de 2/1/1943.

Assim se iniciava, nas páginas de um jornal infanto-juvenil cada vez mais popular, que pouco tempo antes se transformara em bissemanário, com mais ilustrações e mais garridas cores, pelo mesmo módico preço de 50 centavos, uma das mais gloriosas etapas da sua existência, marcada pelo aparecimento de heróis que iriam dar brado e pela confirmação do magnífico talento do seu novel colaborador artístico, responsável, em lugar de António Cardoso Lopes Jr. (Tiotónio), pela crescente melhoria do aspecto gráfico, tanto nos grandes como nos pequenos pormenores.

Digno de antologia, este poema do Avozinho, cuja “prece” ao Ano Novo é ainda hoje um desejo de muitas pessoas, em tempos tão conturbados por guerras e massacres como os de 1942/43, foi reeditado no Jornal do Cuto nº 27 (8/1/1972), com uma ilustração de José Baptista (Jobat), outro talentoso desenhador português, formado na excelente escola que O Mosquito criou e fomentou.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s